Higiene pessoal em Idosos

audaz ajuda higiene pessoal em idosos

A Higiene pessoal vai diminuindo à medida que a idade de um indivíduo avança. As suas dificuldades vão aumentando, principalmente no que diz respeito ao equilíbrio, na entrada e saída do banho e até para permanecerem de pé junto ao chuveiro. A Higiene torna-se um ótimo benefício na prevenção de doenças e infeções de bactérias ou vírus, por ajudar a manter o corpo do idoso sempre limpo e asseado.

É importante referir também que, independentemente do estado de saúde e idade da pessoa, o indivíduo deve sempre receber cuidados de Higiene pessoal. Este processo tem sempre um papel fundamental na vida dos idosos e torna-se indispensável que o façam o mais frequentemente possível.

A Higiene corporal é outro fator determinante na saúde de um idoso. Após o banho diário, devem ser secadas cuidadosamente todas as regiões do corpo, assim como deve ser utilizado também um creme hidratante para humidificar ao máximo a sua pele. Este tipo de Higiene é altamente recomendada para idosos que apresentem incontinência urinária. No caso de terem este tipo de doenças, é aconselhável a utilização de toalhas humedecidas que facilitem a sua Higiene e ofereçam ao idoso um maior conforto.

Passamos praticamente a nossa vida inteira a cuidar da nossa própria Higiene pessoal. É natural que, quando atingimos a terceira idade, se comecem a perder capacidades do nosso corpo e que, como consequência, deixemos de poder fazer a nossa própria Higiene pessoal, tendo este processo que ser feito por um cuidador. Por estas razões, os idosos sentem-se muitas vezes com pouca autoestima e envergonhados, acabando por se descuidar e resistir a este processo. Torna-se indispensável neste momento a empatia e maior atenção por parte do cuidador, para fazer com que os níveis de autoestima do idoso possam subir e também para que aceite que tratem da sua Higiene pessoal.

A Audaz Ajuda pode ajudá-lo neste processo por vezes tão complicado. No que diz respeito à hidratação da pele dos idosos, a Audaz Ajuda pode ajudá-lo neste sentido, com o Creme Hidratante ATL . Este produto tem uma excelente textura, é fácil de espalhar pelo corpo e tem uma rápida absorção que permite vestir-se logo após a sua aplicação. Já para a incontinência urinária, experimente a Fralda de Adulto INDASLIP, que conta com um revestimento exterior com um toque têxtil, transpirável e de máximo conforto para o idoso, com o objetivo de mitigar da melhor forma possível esta doença.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:

Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Importância de um cuidador de idosos personalizado

audaz ajuda Importância de um cuidador de idosos particular

Cada fase da vida exige uma série de cuidados, da infância à terceira idade. E para que os idosos tenham mais qualidade de vida, existem os cuidadores, profissionais capacitados para cuidar de idosos. O cuidador é a pessoa responsável por alguém que não tem autonomia para realizar todas ou algumas das suas atividades diárias. Cuidar de um idoso é muito mais que apenas um ato isolado, na Audaz Ajuda definimos que cuidar é uma atitude. Para cuidar de idosos é preciso haver um conhecimento da pessoa que está a ser cuidada, responsabilidade, e acima de tudo afeto, que é um dos grandes pilares da Audaz Ajuda. Podemos cuidar do seu avô ou pai.

Existem inúmeras vantagens de optar por um cuidador de idosos personalizado. A primeira vantagem está associada ao facto de o cuidador saber exatamente as necessidades do idoso, assim como a maneira de o deixar o mais à vontade e confortável possível. Outra vantagem evidente de contar com este tipo de serviço tem haver com o auxílio imediato do cuidador em casos de emergências, como quedas ou choques por parte do idoso. O cuidador também pode ser bastante útil a administrar as medicações necessárias ao idoso nas horas que estiverem previstas, tirando essa responsabilidade à família. Apesar deste serviço ter todas estas vantagens, nós consideramos que a maior de todas é o sentimento de segurança e bem-estar para a família ao saber que estão a deixar o idoso nas mãos de um cuidador profissional personalizado que vai tratar da melhor forma possível do seu ente querido.

Existem dois tipos de cuidadores de idosos, de distinção bastante fácil: O cuidador formal e o cuidador informal. No caso da Audaz Ajuda, trata-se de um cuidador formal, por ser uma empresa prestadora deste tipo de serviços com uma estrutura preparada para dar resposta aos seus pacientes.

Esta área tem tido um crescimento visível em Portugal. Entre as várias razões que podem estar associadas a este tipo de crescimento, o principal motivo é o facto de um cuidador ser uma opção bastante viável quando os filhos não conseguem cuidar dos pais por falta de disponibilidade e não quererem que os pais vão para um lar de idosos, preferindo um tipo de tratamento mais personalizado e confortável para eles.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:

Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Saúde mental na terceira idade

audaz ajuda saude mental na terceira idade blog

A saúde mental na terceira idade é um aspeto cada vez mais importante na vida dos idosos e que está em constante estudo por parte dos especialistas, por se tratar de uma área que está em crescimento exponencial nos últimos anos. A saúde mental está diretamente ligada à qualidade de vida dos idosos e precisa de ser tida tanto em atenção como o exercício físico e a alimentação. Ao longo deste artigo vai encontrar alguns fatores que podem estar na origem da perda de saúde mental dos idosos, assim como uma análise do impacto que a pandemia teve nesta área e algumas dicas sobre como preservar a saúde mental na terceira idade.

A perda de saúde mental na terceira idade pode estar associada a alguns fatores como:
• Perda de pessoas próximas
• Solidão
• Isolamento social
• Transformações sociais que não conseguem acompanhar
• Aparecimento de doenças

Com o aparecimento da pandemia, a saúde mental tornou-se um problema crescente para os idosos, devido ao facto de estarem limitados de verem os seus familiares e terem sido forçados a permanecer em casa ou em lares. Estas restrições quebraram, em alguns casos, totalmente a sua rotina de vida e, consequentemente, tiveram um impacto devastador na sua saúde mental.

Os idosos foram expostos a um conjunto de mudanças sociais durante o período de pandemia, às quais tiveram de se adaptar:

  • As videochamadas para contactarem e verem os seus familiares por períodos mais prolongados
  • Utilizar máscara facial cada vez que tinham contacto com alguém ou fazer algum tipo de atividade exterior
  • Períodos longos de solidão durante os confinamentos que aconteceram
  • Restrições na prática de exercício físico

É de salientar que muito mais importante do que estar atento aos sinais de possíveis problemas relacionados com a saúde mental, é essencial incluir alguns cuidados no dia-a-dia dos idosos. Estas ações de prevenção podem parecer simples, mas têm um contributo enorme na manutenção do bem-estar emocional na terceira idade.

Destacamos algumas ações que devem ter um impacto positivo na manutenção da saúde mental dos idosos:

  • Momentos de lazer
  • Um sono descansado
  • Uma rotina saudável
  • Acompanhamento psicológico frequente
  • Atividades diárias para melhorarem a sua autonomia

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:
Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Diferença entre material ortopédico e material geriátrico

audaz ajuda diferença entre material ortopédico e geriátrico

Ortopedia/ Material Ortopédico

Dá-se pelo nome de ortopedia a ciência que trata as doenças do sistema músculo-esquelético. Esta especialidade tem um papel muito importante na manutenção da qualidade de vida das pessoas, visto que diagnostica e trata uma série de doenças do corpo humano como hérnias, epicondilite lateral, artrose, entre outras. Os principais motivos que levam as pessoas a procurar a ortopedia são normalmente a dor, incapacidade funcional e/ou deformidade.
Os materiais ortopédicos são os produtos que as pessoas adquirem quando têm alguma das lesões acima referidas. São bastante utilizados nas lesões desportivas, como roturas do tendão de Aquiles, Luxações do ombro ou lesões dos ligamentos e meniscos do joelho. No caso dos idosos, estes materiais podem ser também indicados em lesões relacionadas com a mobilidade e com o desgaste dos ossos, como fraturas e contusões musculares.


Apresentamos agora alguns dos materiais ortopédicos presentes na loja online da Audaz Ajuda:

 

Geriatria/ Material Geriátrico

Geriatria é o ramo da medicina que se foca o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e da incapacidade em pessoas com idades avançadas geralmente superior a 60 anos. O principal objetivo da geriatria é acompanhar os idosos no seu processo de envelhecimento, estudando, prevenindo e tratando doenças, com o grande objetivo de prolongar a sua vida e melhorar a sua qualidade de vida.
Os materiais geriátricos funcionam como suporte para os auxiliares de geriatria garantirem a melhor qualidade e conforto no dia-a-dia para os seus pacientes. Estes materiais têm uma área de atuação muito abrangente, não se focando apenas no tratamento de lesões ou problemas de mobilidade, mas também no auxílio das necessidades básicas dos pacientes. Funcionam muitas vezes como prevenção de lesões e contribuem bastante para o aumento do conforto e da qualidade de vida dos seus utilizadores.


Vamos apresentar também alguns Materiais Geriátricos existentes na nossa loja online:

 

Podemos afirmar que a principal diferença entre estes dois tipos de materiais reside na finalidade da sua utilização. Ou seja, os materiais ortopédicos são, por norma, utilizados quando existe algum tipo de lesão. Enquanto os materiais geriátricos são mais indicados para satisfazer as necessidades básicas das pessoas de idade e previnem, muitas vezes, as suas lesões e o desconforto que lhes possa causar.

Visite a nossa loja online e experimente os nossos produtos de material ortopédico e material geriátrico.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:
Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Importância do apoio domiciliário a idosos

audaz-ajuda-Importância-do-apoio-domiciliário-a-idosos

O apoio domiciliário a idosos é o conjunto de cuidados prestados por profissionais de saúde ao domicilio a idosos. Muitas pessoas optam pelo apoio domiciliário a idosos, com o principal objetivo de lhes proporcionar uma maior e melhor qualidade de vida.

O apoio domiciliário a idosos exige tempo, dedicação e paciência. Nem sempre a pessoa que precisa de tratamento aceita receber ajuda, por isso é que se torna tão importante deixá-la confortável na sua própria casa. Dentro da sua residência, o idoso está num ambiente mais propício a nutrir boas lembranças, ter o amor e carinho dos seus familiares e a sentir- se mais seguro. O que normalmente acontece é que as pessoas mais próximas não têm disponibilidade e/ou o conhecimento para lidar com as diferentes necessidades do idoso. É neste contexto que ter o apoio profissional se torna uma excelente alternativa.

Enquanto a função dos profissionais em ambiente hospitalar é a manutenção da vida dos idosos, o objetivo do profissional no apoio domiciliário a idosos deve ser trazer conforto e segurança para a família, o que se costuma refletir na sua qualidade de vida.

O apoio domiciliário a idosos está associado à manutenção do idoso, potenciando-lhe o máximo possível de bem-estar físico, psicológico e independência nas atividades do seu dia-a-dia. A finalidade do apoio domiciliário a idosos é mantê-los em casa, dando-lhes um cuidado mais especializado em ambiente familiar, poupando também o idoso de hospitalizações desnecessárias.

Geralmente, o apoio domiciliário a idosos é mais indicado a pessoas com síndromes de imobilidade, como a prevenção de úlceras por pressão, incontinência urinária e problemas de mobilidade. Para ajudar a corrigir este tipo de problemas, veja os nossos produtos Calcanheira Anti Escara, Penso Incontinência INDAS e Bengala Desdobrável.

 


O Serviço de Apoio Domiciliário é uma resposta social que consiste na prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio, a indivíduos e famílias quando, por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as atividades da vida diária.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objectivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:
Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Cérebro saudável Apoio Domiciliário

Cérebro saudável

Transpirar na sauna ajuda a manter o cérebro saudável

O estudo vem do país em que a sauna é tradição: investigadores finlandeses garantem que umas horas de transpiração por dia ajuda a manter o cérebro saudável e a prevenir doenças como Alzheimer.

Para um Acompanhamento Personalizado solicite a AudazAjuda.

Há já 20 anos que os investigadores da Universidade da Finlândia Leste acompanham um grupo de 2300 homens, atualmente de meia-idade. Concluíram que aqueles que frequentam a sauna de dois a sete dias por semana têm 66% menos probabilidade de desenvolverem demência e 65% menos de desenvolverem Alzheimer, do que aqueles que só vão à sauna uma vez por semana.

“Tivemos em conta outros fatores, como a atividade física ou fatores socioeconómicos. Existe de facto um efeito da sauna nestes resultados”, garante o investigador e professor de medicina Jari Laukkanen. Salienta no entanto que este estudo apenas se debruçou sobre homens finlandeses e que será interessante fazer outros com diferentes grupos etários e outras nacionalidades.

As conclusões da investigação, publicada na revista científica Age and Ageing, vão ainda mais longe, sugerido que os benefícios se estendam do cérebro ao coração.
Os homens que frequentam a sauna sete vezes por semana têm menos probabilidade de morrer com doenças cardíacas, comparando com aqueles que vão à sauna uma vez por semana. “Na sauna, o batimento cardíaco aumenta à medida que começamos a transpirar. É um pouco como o exercício físico”, explica Laukkanen. “Depois da sauna, a pressão arterial está mais baixa”.

News source: Sic Notícias.

Apoio Domiciliário manter o cérebro saudável, para mais informações contacte-nos!

Telefone: 210 936 938

Telemovel: 936 142 313

Mail: geral@audazajuda.pt

Visite o nosso Google+
Visite o nosso Facebook

esclerose lateral amiotrófica, apoio domiciliário lisboa

Apoio Domiciliário a portadores de esclerose lateral amiotrófica

Apoio Domiciliário a pacientes completamente paralisados conseguiram comunicar pela primeira vez

Pacientes totalmente paralisados,  Apoio Domiciliário a portadores de esclerose lateral amiotrófica, conseguiram comunicar, pela primeira vez, através de um computador que lê os sinais cerebrais. Para Acompanhamento Domiciliar solicite a AUDAZAJUDA.

Pacientes completamente paralisados conseguiram comunicar, pela primeira vez, através de um computador que lê sinais cerebrais, conta a BBC. Com este método, e por intermédio da leitura de pensamentos, os doentes conseguiram estar aptos para responder a perguntas básicas, como “sim” e “não”. A utilização deste computador foi feita no âmbito de um estudo, publicado na revista PLOS Biology, e foi testado em quatro pessoas do Centro Wyss, na Suíça. Esses pacientes sofrem de esclerose lateral amiotrófica, uma doença neurodegenerativa progressiva, na qual o cérebro acaba por perder, ao longo do tempo, a capacidade de controlar todos os músculos do corpo. Apesar dos doentes perderem a capacidade motora, ainda possuem capacidade de pensar e raciocinar e alguns conseguem até comunicar a partir do movimento dos olhos. Contudo, e neste caso, nenhum dos quatro conseguia fazê-lo.

Ujwal Chaudhary, professor e um dos responsáveis pela investigação, considera este avanço tecnológico uma mais valia para os pacientes.

Isto faz uma grande diferença na qualidade de vida de cada um dos doentes. Imagine-se que as pessoas não tinham quaisquer meios de comunicação e de repente conseguiam dizer ‘sim’ ou ‘não’, isso provocaria um grande impacto”, explica Ujwal Chaudhary.

A atividade das células do cérebro pode alterar os níveis de oxigénio no sangue o que, por sua vez, poderá vir a alterar a cor do sangue. Segundo o que explica o investigador, a máquina de leitura de sinais cerebrais, com uma precisão de 75%, possibilitou-lhe olhar e retirar informação das caraterísticas do cérebro dos quatro pacientes, usando uma luz que detetou a cor do sangue, através de uma técnica chamada near-infrared spectroscopy(espectroscopia no infravermelho próximo, em português). Foi a partir daí que tudo começou e se deu o fenómeno da comunicação com os doentes paralisados.

Este método está a ser utilizado agora para questões básicas dia a dia, como perceber se os portadores da doença têm dores ou se querem uma visita de familiares.

News source: Observador.

Apoio Domiciliário para doente com esclerose lateral amiotrófica, para mais informações contacte-nos!

Telefone: 210 936 938

Telemovel: 936 142 313

Mail: geral@audazajuda.pt

Visite o nosso Google+
Visite o nosso Facebook

radioterapia

Algarve vai ter radioterapia

Algarve vai ter radioterapia de última geração para doentes oncológicos. Novo equipamento causará menos efeitos secundários

O Algarve vai ter em janeiro um equipamento de radioterapia de última geração que vai permitir tratar os doentes com cancro em períodos mais curtos e com menos efeitos secundários, disse o diretor clínico da Unidade de Radioterapia do Algarve.

O novo acelerador linear que está a ser instalado naquela unidade, em Faro, dispõe de uma tecnologia mais avançada relativamente à máquina que já ali existia, permitindo acelerar os tempos de tratamento e emitir menos radiações para os tecidos saudáveis dos doentes, explicou à Lusa Guy Vieira.

“Este novo equipamento é mais assertivo e à partida causará menos efeitos secundários porque temos uma redução nas margens do campo de tratamento”, declarou, observando que a nova máquina permite “administrar a mesma dose [de radiação] em menos tempo”, pelo que o tempo de tratamento será “menor do que nas outras”.

A máquina deverá entrar em funcionamento a partir de janeiro, depois de ser submetida a testes para verificar se não há fugas de radiação, acrescentou o médico oncologista, sublinhando que só depois será emitida a licença para começar a tratar os doentes.

O novo equipamento vai permitir que os doentes se submetam a tratamentos específicos e mais complexos, através de tecnologia “de ponta”, evitando que tenham que deslocar-se a outras zonas do país, referiu Guy Vieira.

Uma das novas técnicas disponibilizadas é a radioterapia guiada por imagem, sistema automatizado que possibilita a colocação do paciente no local certo por situar, de forma mais exata, o tumor em causa.

“São máquinas mais eficazes e a precisão não tem tanto a ver com o feixe de energia, mas mais com o sistema de localização e deteção do tumor”, precisou Guy Vieira.

Para o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, trata-se de um “grande avanço” em relação ao aparelho de radioterapia que já existia naquela unidade, inaugurada há dez anos.

“Já permite fazer tratamentos oncológicos mais complexos, o que o anterior não permitia, e acaba por ser uma grande mais valia para a população do Algarve”, disse João Moura Reis à Lusa, sublinhando que a máquina mais antiga também se manterá em funcionamento.

Segundo aquele responsável, está também a ser estudada a instalação, no Algarve, de um aparelho para a deteção do cancro que combina dois tipos de exames – a Tomografia por Emissão de Positrões (PET) e a Tomografia Axial Computorizada (TAC).

O PET TAC, sigla pela qual é conhecido o aparelho, é um meio de diagnóstico da área da Medicina Nuclear que possibilita a deteção e a determinação do estadiamento da doença.

News source: DN.

Apoio Domiciliário para doente em tratamento de Radioterapia, para mais informações contacte-nos!

Telefone: 210 936 938

Telemovel: 936 142 313

Mail: geral@audazajuda.pt

Visite o nosso Google+
Visite o nosso Facebook

Cimento Biológico

Cimento Biológico

Cimento Biológico,  os investigadores adicionaram estrôncio manganês e açúcar aos habituais ingredientes que formam o cimento, resultando numa melhoria do desempenho biológico do mesmo

Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) desenvolveu um novo tipo de cimento ósseo com características que considera muito promissoras para a reparação de vértebras fraturadas, anunciou esta quinta-feira a instituição.

De acordo com informação avançada pela UA, os investigadores adicionaram, pela primeira vez, estrôncio, manganês e açúcar aos habituais ingredientes, o que resultou numa melhoria do desempenho biológico do cimento bem como das suas propriedades mecânicas.

Estes fatores tornam este cimento desenvolvido na UA “muito promissor para regeneração óssea e engenharia de tecidos e em particular na reparação de vértebras fraturadas” devido, por exemplo, à osteoporose ou a acidentes, referiu Paula Torres, investigadora do Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica (DEMaC).

A investigadora desenvolveu este material inovador no âmbito do seu doutoramento em Ciência e Engenharia de Materiais na UA, que começou há cinco anos.

O trabalho contou com a colaboração de investigadores de outros departamentos da UA e de outras instituições nacionais e da Robert Mathys Stiftung Foundation, na Suíça.

Segundo a nota da UA, os resultados obtidos ao longo das várias fases do estudo culminaram na obtenção de um cimento com propriedades gerais muito promissoras.

“Com base nestes resultados, pode concluir-se que os objetivos inicialmente estabelecidos foram alcançados com um grau de satisfação relativamente elevado”, congratula-se Paula Torres, adiantando que a próxima fase é levar o cimento para testes ‘in vivo’, isto é em animais.

News source: DN.

Apoio Domiciliário Lisboa, para mais informações contacte-nos!

Telefone: 210 936 938

Telemovel: 936 142 313

Mail: geral@audazajuda.pt

Visite o nosso Google+
Visite o nosso Facebook

Boas Práticas em Saúde

Boas Práticas em Saúde

Unidade de Hospitalização Domiciliária do Garcia de Orta venceu prémio de Boas Práticas em Saúde

O Hospital Garcia de Orta (HGO) venceu o primeiro prémio na 10.ª Edição do Encontro do Prémio de Boas Práticas em Saúde, pela Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) de doentes agudos, anunciou aquela unidade hospitalar.
Um acompanhamento que deverá estar a cargo de profissionais com formação e experiência. Qualquer dúvida contacte AudazAjuda, Apoio Domiciliário.

O Hospital Garcia de Orta (HGO) venceu o primeiro prémio na 10.ª Edição do Encontro do Prémio de Boas Práticas em Saúde, pela Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) de doentes agudos, anunciou esta quinta-feira aquela unidade hospitalar.

O projeto desenvolvido no Hospital Garcia de Orta foi distinguido, esta quarta-feira, com o prémio atribuído pela 10.ª edição do Encontro do Prémio de Boas Práticas em Saúde, organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH), a Direção-Geral da Saúde, Administração Central do Sistema da Saúde e as Administrações Regionais de Saúde.

Pioneiro em Portugal, este serviço do Hospital Garcia de Orta é um modelo de assistência hospitalar que se caracteriza pela prestação de cuidados no domicílio a doentes agudos, desde que as condições biológicas, psicológicas e sociais dos pacientes o permitam.

A opção pelo internamento domiciliário, como refere uma nota de imprensa do Hospital Garcia de Orta, pode ser colocada:

Na admissão do doente no serviço de urgência, na consulta externa e no Hospital de Dia, e exige um diagnóstico claro, a estabilidade clínica e a possibilidade de controlar as co-mobilidades no domicílio.
Os doentes referenciados são submetidos a uma avaliação multidisciplinar em três eixos — médico, enfermeiro e assistente social — para se verificar se reúnem condições necessárias para usufruírem do serviço prestado pela Unidade de Hospitalização Domiciliária.

Desde que iniciou a atividade no final de 2015, a UHD disponibiliza um serviço com o mesmo rigor clínico do hospital para alguns doentes que, apesar dos problemas de saúde que apresentam, não necessitem de permanecer do hospital para prosseguirem os tratamentos necessários.

De acordo com o Hospital Garcia de Orta, a UHD já admitiu um total de 270 doentes que beneficiam daquele serviço, em média, cerca de oito dias e meio. Os principais beneficiários são doentes com infeções (rim/vias urinárias e da pele), insuficiência cardíaca e patologias respiratórias.

O Hospital Garcia de Orta revela ainda que os dados disponíveis evidenciam uma redução na taxa de complicações, nomeadamente infeções, e um elevado grau de satisfação dos doentes e das famílias com este serviço hospitalização domiciliária.

News source: Observador

Apoio Domiciliário Boas Práticas em Saúde, para mais informações contacte-nos!

Telefone: 210 936 938

Telemovel: 936 142 313

Mail: geral@audazajuda.pt

Visite o nosso Google+
Visite o nosso Facebook