Sinais de Stress nos Idosos ?! Como minimizar?

audaz-ajuda-stress

Quais são os sinais precoces de stress nos idosos?

Por vezes o stress passa despercebido simplesmente porque tendemos a estar habituados a
esta forma de estar. É uma condição familiar, e em muitas ocasiões parece inevitável.

Mas quando podemos ver o stress como um processo evolutivo e compreender que o stress
não tem de estar sob controlo, podemos tomar medidas e ajudar os idosos a fazê-lo também.

Quando também nos familiarizarmos com um estado de relaxamento e presença a cada
momento, os momentos de stress tornar-se-ão mais percetíveis e será necessária uma atenção
proactiva para o problema.

Os cuidadores, poderão observar as formas de estar de um idoso de dia para dia e anotar
quaisquer mudanças. Ao tomar nota do seu bem-estar e comportamentos gerais é importante
prestar particular atenção a fatores específicos.

Estes são alguns exemplos a que se deve estar atento:

  • Mudanças nos hábitos alimentares
  • Mudanças de humor
  • Maior irritabilidade
  • Ansiedade
  • Tristeza
  • Indiferença
  • Euforia ou excesso de atividade incomum
  • Dificuldades com a memória a curto prazo
  • Dificuldades de concentração
  • Padrões pouco usuais de julgamento
  • Retirada e isolamento
  • Menos atenção à higiene pessoal e autocuidado
  • Dores de cabeça de tensão
  • Mais dores do que o habitual e dores no corpo em geral
  • Doença frequente
  • Ganho ou perda de peso
  • Dificuldades em dormir
  • Baixa energia
  • Fadiga

Como se pode ajudar a minimizar o stress para os idosos?

Tal como com outras experiências emocionais poderosas, o stress pode por vezes parecer
tomar o lugar principal e estar no controlo de tudo.

Ajudar o idoso a afastar-se e olhar para a experiência de stress como algo que vai passar em
vez de ficar preso no seu interior, pode ajudar o stress a ser ultrapassado e dominado.

O primeiro passo é aceitar e reconhecer que o stress é uma parte natural da vida.

Depois é conhecer os fatores de stress e como são esses sinais de stress para o idoso, porque o
que é stressante para uma pessoa não é necessariamente stressante para outra.

Saber como são os sinais de stress e onde eles ocorrem no corpo pode ser extremamente útil.
Pode ser uma tensão nas costas ou pescoço ou uma perturbação no estômago.

Sentir os músculos do rosto tenso ou os dentes a apertar, são outros exemplos. Reconhecer
a sensação e onde ela se encontra no corpo permite trabalhar essa mesma sensação no
sentido de a desanuviar.

Outro componente importante é identificar o que causou o stress. Reconhecer os estímulos e
as respostas emocionais, comportamentais e físicas que o idoso tem ao stress é crucial.

Só então se poderá tomar medidas e fazer alterações para mitigar o stress. Haverá sempre
alguma forma de stress nas nossas vidas, mas o objetivo é mantê-lo controlável.

Finalmente, quando se trata da prevenção, pode ser diferente para todos os idosos. Para
alguns, pode significar dormir mais, fazer exercício físico regular ou tomar vitaminas, enquanto
outros podem beneficiar da reflexão, atenção e aceitação.

Não importa como ou o que se opte por fazer para mitigar o stress, a prevenção diária é
fundamental. Identificar as fontes de stress pode ser incrivelmente útil, uma vez que
transforma esta experiência, de outro modo esmagadora, numa relação de causa e efeito mais
tangível.

Orientar os idosos para verem que a tomada de medidas em torno das suas causas de stress
pode ser um método direto de dissolução do próprio stress.

Uma maior consciencialização e a utilização de técnicas de relaxamento podem na realidade
tornar-se partes significativas das capacidades de um idoso para alívio do stress e melhor
qualidade de vida em geral.

A criação de rotinas diárias para praticar o relaxamento em conjunto com familiares ou
cuidadores é uma ótima forma de reiniciar o processo do stress e de como lidar com ele.

Isto pode envolver uma rotina suave de yoga que se pode fazer a partir de uma cadeira, uma
meditação guiada para atrair o foco para o momento presente, ou um diário para ajudar o
idoso a partilhar as suas experiências e sentimentos.

Dar passeios na natureza também pode ser um alívio do stress e ajudar a chamar a atenção
para a positividade à volta.

Quedas?

audaz-ajuda-quedas

Quedas?

À medida que as pessoas envelhecem, perdem normalmente equilíbrio, força, mobilidade e
flexibilidade, o que aumenta o risco de quedas.

As mudanças físicas graduais do envelhecimento contribuem para um maior risco de queda
para os mais velhos.

Depois de um idoso cair uma vez, a probabilidade de cair novamente duplica, o que significa
que há mais de 50% de probabilidade de uma segunda queda.

Esta situação é preocupante porque as quedas são uma das principais causas de perda de
independência e capacidade para os idosos.

É por isso que é importante que as pessoas mais velhas façam regularmente exercícios que se
concentrem na melhoria destas áreas funcionais. O mais importante é que o idoso não caia
nem se magoe enquanto se exercita.

O mais importante é que o idoso possa fazer exercícios que ajudam a sua saúde, mas de uma
forma segura e o mais confortável possível.

Nos idosos, as quedas causam tipicamente fraturas na anca e lesões na cabeça. São também a
principal causa de morte por lesão, muitas vezes por traumatismo craniano.

Mesmo que uma lesão não seja fatal, as quedas têm graves consequências a longo prazo para
os idosos porque os seus corpos normalmente não são capazes de recuperar totalmente.

Incentivar o exercício seguro e regular para construir força, equilíbrio e flexibilidade, fazer
check-ups regulares com o médico e oftalmologista para detetar problemas precocemente,
são outras medidas importantes.

Além disso, utilizar corretamente andarilhos e bengalas devidamente equipados, usar sapatos e chinelos confortáveis de apoio e
devidamente equipados com sola antiderrapante, é fundamental.

Por tudo isto é muito importante que os idosos façam exercício regularmente para reduzir o
risco de queda. Os exercícios simples em casa aumentam o equilíbrio e a força para os
movimentos que o idoso necessita para as atividades diárias.

Estas atividades físicas podem ser facilmente realizadas em casa utilizando objetos domésticos
como mesas e cadeiras para apoio ou apenas o corpo.

Deve-se também garantir que a pessoa idosa é suficientemente estável e forte para lidar com
os exercícios antes de iniciar esta rotina regularmente.

O objetivo principal é providenciar a segurança necessária para que o idoso se possa exercitar à
vontade e alcance o bem-estar que necessita.

Juntos Valorizamos a Vida!

 

Cuidados a ter com um idoso vítima de um AVC

audaz-ajuda-Cuidados-a-ter-com-um-idoso-vítima-de-um-AVC

Neste artigo será abordado o conceito de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e, posteriormente, os cuidados e recomendações a ter para o auxílio dos idosos após sofrerem esta doença. O processo de reabilitação de um idoso depois de um AVC é provavelmente a parte mais fundamental da sua recuperação.

O que é um AVC?

O Acidente Vascular Cerebral é a principal causa de morte em Portugal. Em todo o mundo, é estimado que uma em cada seis pessoas terá um AVC. A cada segundo que passa, uma pessoa sofre esta enfermidade e a cada seis segundos esta doença é responsável pela morte de alguém.

Um AVC ocorre quando uma determinada região do cérebro deixa de receber sangue, provocando uma paralisia total ou parcial dessa área cerebral. Esta doença acontece de um momento para o outro e sem aviso prévio, no entanto os seus sintomas são praticamente imediatos. Dependendo sempre do local afetado no cérebro, o doente pode apresentar diversos tipos de mazelas, entre as quais:

  • Paralisia de um lado do corpo
  • Boca torta
  • Perda da força no braço e/ou na perna
  • Dificuldades na fala
  • Visão dupla
  • Desequilíbrio
  • Desmaio
  • Alterações comportamentais
  • Perda de memória

Existem dois tipos de AVC: Isquémico e Hemorrágico. O primeiro está associado à obstrução de uma artéria ou vaso sanguíneo por um coágulo, que provoca a ausência de oxigénio e de nutrientes no cérebro. Já o segundo acontece quando um vaso sanguíneo se rompe, devido à alta pressão que é exercida sobre ele, acabando por o sangue se espalhar pela região do cérebro em que se encontra e causar uma hemorragia.

É importante referir que, apesar do AVC Hemorrágico ser o mais letal, cerca de 85% dos AVC que acontecem são do tipo Isquémico. Ao serem deste tipo, é mais provável que exista uma recuperação da doença a 100%.

Os idosos são a faixa etária que corre mais risco de sofrer sequelas desta doença. Para além deste grupo, pessoas diabéticas, hipertensas e que consumam alimentos muito gordurosos e bebidas alcoólicas também aumentam as chances de desenvolver um AVC.

Quando um idoso sofre desta doença, é bastante comum os familiares optarem por um cuidador pessoal para o auxiliarem em todo o processo de recuperação, sendo este composto por várias fases que vão ser abordadas seguidamente.

Cuidados a ter com um idoso vítima de um AVC

A American Stroke Society, associação americana de derrames, apontou alguns cuidados que devem ser tidos em conta por parte dos cuidadores pessoais na recuperação de um AVC no caso dos idosos. Vamos destacar agora algumas dessas recomendações:

  • Os cuidadores devem estar sempre esclarecidos sobre os sintomas que o AVC causou no paciente e o que deve fazer para este conseguir recuperá-los.
  • Reduzir riscos de um novo AVC: De que forma? Através de alimentação saudável, estímulo de atividade física se possível e um uso regular da medicação aconselhada pelo médico.
  • Em caso de queda do paciente, o cuidador deve levá-lo imediatamente às urgências.
  • Medição dos progressos da recuperação do idoso a cada semana.
  • O cuidador deve estar sempre atento às mudanças de humor do idoso. É normal que o paciente sinta tristeza por estar doente e exista o risco de ser desenvolvida uma depressão.

Para além destas recomendações, numa fase inicial, os cuidadores devem ajudar os idosos nas suas tarefas diárias, como escovar os dentes, tomar banho, vestir a roupa e refeições.

Sabemos que cuidar de alguém que sofreu um AVC é uma tarefa complicada e que requer bastante tempo do dia-a-dia de uma pessoa. A Audaz Ajuda conta com uma equipa experiente que o pode auxiliar em todo o processo de recuperação desta doença, de uma forma dedicada e personalizada.


Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:

Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Benefícios do Apoio Domiciliário a Idosos

audaz ajuda beneficios do apoio domiciliario a idosos

Neste artigo vai ser abordado primeiramente o conceito de Apoio Domiciliário a idosos, sendo depois explicados, de forma detalhada, os diversos benefícios que estão associados a este tipo de cuidado para esta faixa etária.

O Apoio Domiciliário reflete a prestação de cuidados a uma pessoa que se encontra na sua própria casa, mas numa situação de falta de independência física ou mental. Devido a encontrar-se neste estado débil, o idoso não consegue satisfazer as suas necessidades mais básicas, falhando até na realização das tarefas do quotidiano.

Este tipo de cuidados são uma alternativa cada vez mais válida e utilizada nos dias de hoje, permitindo aos idosos envelhecer em segurança num ambiente confortável e familiar. Os profissionais de apoio ao domicílio proporcionam aos idosos cuidados práticos, bem como auxílio no seu espetro emocional e de rotina da vida quotidiana.

Os cuidados prestados neste tipo de apoio são individualizados, ou seja, acabam por variar de um paciente para outro. Cada pessoa tem a sua forma de ser, especificidades próprias e que devem ser compreendidas pelo cuidador, no sentido de lhe proporcionar a melhor experiência possível em todos os aspetos. Antes de passarmos aos verdadeiros benefícios do Apoio Domiciliário, deve ser salientado que este tipo de apoio está diretamente correlacionado com o aumento dos níveis de confiança do idoso, que acaba por se sentir mais confortável e capaz no ambiente da sua própria casa. Este acaba por ser um dos maiores benefícios associados ao Apoio Domiciliário a idosos.

Vamos agora apresentar alguns dos diferentes benefícios do Apoio Domiciliário a idosos:

  • Dedicação dos Profissionais

Ao contrário do que acontece em lares de idosos ou outros estabelecimentos destinados para o mesmo efeito, no Apoio Domiciliário os cuidados são personalizados e orientados apenas para o idoso em questão. Isto faz com que exista, consequentemente, uma maior dedicação e esforço por parte do cuidador na satisfação de necessidades do idoso.

 

  • Eliminação do Stress do idoso

Quando os idosos são tratados na sua própria casa, o fator do stress e da ansiedade deixam praticamente de existir. Isto vai contribuir para que os idosos possam realmente abrir-se com os seus cuidadores, construindo uma relação mais amigável e de maior confiança com os mesmos.

 

  • Supervisão do Quotidiano

Ao optar por este tipo de apoio, o cuidador poderá fazer uma vigilância no dia-a-dia do idoso e, a partir daí, detetar algumas situações que possam ser mais alarmantes como: recusa de comer, perda de peso, perda de memória ou dificuldade no raciocínio.

 

  • Sentimento de Independência

Os prestadores de cuidados poderão ajudar os idosos na manutenção do conforto e na segurança na sua vida no dia-a-dia. Este tipo de apoio vai fazer com que o sentimento de independência do idoso se prolongue por mais tempo e irá contribuir para a continuidade do seu bem-estar a médio ou longo prazo.

 

  • Acompanhamento de familiares e amigos

O Apoio Domiciliário permite as visitas dos familiares e amigos do idoso a qualquer dia e hora. Como sabemos, a pandemia COVID-19 fez com que tivessem de ser redobrados os cuidados na entrada nos lares de idosos, sendo  necessário ter vacinação completa e um teste antigénio negativo para efetuar visitas aos pacientes que se encontram nestes estabelecimentos. No Apoio Domiciliário não existe este tipo de entraves, facilitando-se a visita de familiares e amigos.

 

Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:

Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Higiene pessoal em Idosos

audaz ajuda higiene pessoal em idosos

A Higiene pessoal vai diminuindo à medida que a idade de um indivíduo avança. As suas dificuldades vão aumentando, principalmente no que diz respeito ao equilíbrio, na entrada e saída do banho e até para permanecerem de pé junto ao chuveiro. A Higiene torna-se um ótimo benefício na prevenção de doenças e infeções de bactérias ou vírus, por ajudar a manter o corpo do idoso sempre limpo e asseado.

É importante referir também que, independentemente do estado de saúde e idade da pessoa, o indivíduo deve sempre receber cuidados de Higiene pessoal. Este processo tem sempre um papel fundamental na vida dos idosos e torna-se indispensável que o façam o mais frequentemente possível.

A Higiene corporal é outro fator determinante na saúde de um idoso. Após o banho diário, devem ser secadas cuidadosamente todas as regiões do corpo, assim como deve ser utilizado também um creme hidratante para humidificar ao máximo a sua pele. Este tipo de Higiene é altamente recomendada para idosos que apresentem incontinência urinária. No caso de terem este tipo de doenças, é aconselhável a utilização de toalhas humedecidas que facilitem a sua Higiene e ofereçam ao idoso um maior conforto.

Passamos praticamente a nossa vida inteira a cuidar da nossa própria Higiene pessoal. É natural que, quando atingimos a terceira idade, se comecem a perder capacidades do nosso corpo e que, como consequência, deixemos de poder fazer a nossa própria Higiene pessoal, tendo este processo que ser feito por um cuidador. Por estas razões, os idosos sentem-se muitas vezes com pouca autoestima e envergonhados, acabando por se descuidar e resistir a este processo. Torna-se indispensável neste momento a empatia e maior atenção por parte do cuidador, para fazer com que os níveis de autoestima do idoso possam subir e também para que aceite que tratem da sua Higiene pessoal.

A Audaz Ajuda pode ajudá-lo neste processo por vezes tão complicado. No que diz respeito à hidratação da pele dos idosos, a Audaz Ajuda pode ajudá-lo neste sentido, com o Creme Hidratante ATL . Este produto tem uma excelente textura, é fácil de espalhar pelo corpo e tem uma rápida absorção que permite vestir-se logo após a sua aplicação. Já para a incontinência urinária, experimente a Fralda de Adulto INDASLIP, que conta com um revestimento exterior com um toque têxtil, transpirável e de máximo conforto para o idoso, com o objetivo de mitigar da melhor forma possível esta doença.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:

Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Importância de um cuidador de idosos personalizado

audaz ajuda Importância de um cuidador de idosos particular

Cada fase da vida exige uma série de cuidados, da infância à terceira idade. E para que os idosos tenham mais qualidade de vida, existem os cuidadores, profissionais capacitados para cuidar de idosos. O cuidador é a pessoa responsável por alguém que não tem autonomia para realizar todas ou algumas das suas atividades diárias. Cuidar de um idoso é muito mais que apenas um ato isolado, na Audaz Ajuda definimos que cuidar é uma atitude. Para cuidar de idosos é preciso haver um conhecimento da pessoa que está a ser cuidada, responsabilidade, e acima de tudo afeto, que é um dos grandes pilares da Audaz Ajuda. Podemos cuidar do seu avô ou pai.

Existem inúmeras vantagens de optar por um cuidador de idosos personalizado. A primeira vantagem está associada ao facto de o cuidador saber exatamente as necessidades do idoso, assim como a maneira de o deixar o mais à vontade e confortável possível. Outra vantagem evidente de contar com este tipo de serviço tem haver com o auxílio imediato do cuidador em casos de emergências, como quedas ou choques por parte do idoso. O cuidador também pode ser bastante útil a administrar as medicações necessárias ao idoso nas horas que estiverem previstas, tirando essa responsabilidade à família. Apesar deste serviço ter todas estas vantagens, nós consideramos que a maior de todas é o sentimento de segurança e bem-estar para a família ao saber que estão a deixar o idoso nas mãos de um cuidador profissional personalizado que vai tratar da melhor forma possível do seu ente querido.

Existem dois tipos de cuidadores de idosos, de distinção bastante fácil: O cuidador formal e o cuidador informal. No caso da Audaz Ajuda, trata-se de um cuidador formal, por ser uma empresa prestadora deste tipo de serviços com uma estrutura preparada para dar resposta aos seus pacientes.

Esta área tem tido um crescimento visível em Portugal. Entre as várias razões que podem estar associadas a este tipo de crescimento, o principal motivo é o facto de um cuidador ser uma opção bastante viável quando os filhos não conseguem cuidar dos pais por falta de disponibilidade e não quererem que os pais vão para um lar de idosos, preferindo um tipo de tratamento mais personalizado e confortável para eles.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objetivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:

Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt

Importância do apoio domiciliário a idosos

audaz-ajuda-Importância-do-apoio-domiciliário-a-idosos

O apoio domiciliário a idosos é o conjunto de cuidados prestados por profissionais de saúde ao domicilio a idosos. Muitas pessoas optam pelo apoio domiciliário a idosos, com o principal objetivo de lhes proporcionar uma maior e melhor qualidade de vida.

O apoio domiciliário a idosos exige tempo, dedicação e paciência. Nem sempre a pessoa que precisa de tratamento aceita receber ajuda, por isso é que se torna tão importante deixá-la confortável na sua própria casa. Dentro da sua residência, o idoso está num ambiente mais propício a nutrir boas lembranças, ter o amor e carinho dos seus familiares e a sentir- se mais seguro. O que normalmente acontece é que as pessoas mais próximas não têm disponibilidade e/ou o conhecimento para lidar com as diferentes necessidades do idoso. É neste contexto que ter o apoio profissional se torna uma excelente alternativa.

Enquanto a função dos profissionais em ambiente hospitalar é a manutenção da vida dos idosos, o objetivo do profissional no apoio domiciliário a idosos deve ser trazer conforto e segurança para a família, o que se costuma refletir na sua qualidade de vida.

O apoio domiciliário a idosos está associado à manutenção do idoso, potenciando-lhe o máximo possível de bem-estar físico, psicológico e independência nas atividades do seu dia-a-dia. A finalidade do apoio domiciliário a idosos é mantê-los em casa, dando-lhes um cuidado mais especializado em ambiente familiar, poupando também o idoso de hospitalizações desnecessárias.

Geralmente, o apoio domiciliário a idosos é mais indicado a pessoas com síndromes de imobilidade, como a prevenção de úlceras por pressão, incontinência urinária e problemas de mobilidade. Para ajudar a corrigir este tipo de problemas, veja os nossos produtos Calcanheira Anti Escara, Penso Incontinência INDAS e Bengala Desdobrável.

 


O Serviço de Apoio Domiciliário é uma resposta social que consiste na prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio, a indivíduos e famílias quando, por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as atividades da vida diária.

A Audaz Ajuda foi fundada em 2010 por profissionais credenciados na área da Psicologia, Geriatria e Cuidados Continuados. A humanização dos cuidados que prestamos e a qualidade dos serviços é o nosso principal objectivo e temos por missão Valorizar a Vida. Possuidores de alvará da Segurança Social a nível de Cuidados Domiciliários Especializados.

Fale connosco:
Telefone: 210 936 938
Telemóvel: 936 142 313
E-mail: geral@audazajuda.pt